Nuvem Híbrida x Multicloud: qual o melhor para sua empresa?

A computação em nuvem é parte da rotina da maioria das empresas nos dias atuais, mas isso não quer dizer que conceitos como nuvem híbrida e multicloud estejam perfeitamente claros na mente de todos os consumidores. Porque utilizamos tecnologias de cloud computing diariamente e vemos que elas funcionam é muito fácil deixar de lado os pormenores de como esse funcionamento acontece — e consequentemente perder a oportunidade de fazer um investimento melhor.

Neste artigo, falaremos sobre as diferenças e benefícios existentes nos modelos de nuvem híbrida e multicloud e, para isso, contamos com a ajuda de Marcondes Josino Alexandre – MVP Microsoft Azure, consultor e instrutor Microsoft para desmistificar ambos os conceitos.

Pronto para aprender e descobrir qual dessas opções é a melhor para o um negócio? Então, continue com a leitura e confira as informações até o final.

O que é nuvem híbrida?

Quando falamos em computação em nuvem a primeira coisa que alguém interessado em contratar o serviço precisa entender é que há modelos diferentes dela. Atualmente, você encontra no mercado alguns serviços de nuvem pública, privada e híbrida. É preciso saber como cada um dos dois primeiros tipos funcionam para compreender completamente o terceiro.

As nuvens privadas são frutos da virtualização, ou seja, da busca pelas equipes de TI por formas de se otimizar a utilização dos recursos de hardware nos negócios. Quando a fazemos, criamos ambientes de nuvem privados, ou seja, de uso exclusivo das empresas para as quais o processo de virtualização foi desenvolvido.

Esses ambientes de nuvem privados são positivos porque mantêm as informações do negócio em um ambiente seguro que não é acessível para pessoas não autorizadas ou compartilhado com outros usuários. Entretanto, há algumas desvantagens nesse modelo, como um custo superior à nuvem pública.

Essa, por sua vez, trata da utilização de infraestruturas compartilhadas de nuvem que são utilizadas por muitas empresas. Segundo o especialista Marcondes Alexandre, ambientes de nuvem pública permitem que se tenha gerência completa da nuvem ou não, o que fica a cargo do provedor.

O que diferencia a nuvem híbrida de ambos estes serviços é que ela alia as partes boas de cada um dos modelos. Há uma série de máquinas e serviços virtualizados que são de utilização específica do negócio e outros que são compartilhados com outras empresas por meio de serviços como o Azure ou AWS.

Porque a nuvem híbrida trabalha com duas categorias de serviços distintos (os exclusivos e os não exclusivos) a chamamos por este nome. A configuração de cada uma, porém, deve ser feita de acordo com as necessidades dos usuários e é impossível oferecer como exemplo um modelo universal aqui, daqueles que poderiam ser seguidos por qualquer negócio.

O que é multicloud?

Multicloud já é completamente diferente dos tipos de nuvem supracitados, porque baseia-se em uma abordagem distinta. Ainda segundo Marcondes, o principal diferencial do multicloud é a possibilidade de se utilizar múltiplos provedores, beneficiando-se das características mais relevantes oferecidas por cada um deles.

No modelo de multicloud, então, seria comum que uma empresa mantivesse seu ERP no Azure, enquanto opera outras ferramentas sobre uma infraestrutura AWS. Entretanto, as coisas não são tão simples quanto parecem.

Quando falamos em multicloud é normal que o cliente assuma que as infraestruturas de nuvem conversam entre si e podem trocar informações facilmente. Este não é sempre o caso, visto que ainda faltam soluções tecnológicas boas o bastante para que essa troca seja sempre viável. O que acontece então é que o multicloud, embora ofereça vantagens quanto a flexibilidade dos recursos utilizados não é um modelo padrão no mercado, até porque ainda não está consolidado.

Quais as vantagens de cada um?

Falando na vantagem em termos de flexibilidade oferecida pela multicloud vemos que precisamos contemplar os benefícios de cada solução, a fim de que os clientes possam se orientar melhor quanto a ambos os serviços. Hoje, o que faz um cliente mudar para multicloud são:

Oferta de TI como serviço

A multicloud é extremamente positiva se a sua empresa planeja ofertar a TI como serviço. Aliada a estratégias de automação ela ajuda clientes a otimizarem seu consumo de recursos e a conseguirem um custo-benefício bom o bastante para realização de “service brokers” em TI.

Possibilidade de se utilizar ambos multicloud e nuvem privada

Porque o modelo de multicloud nos permite escolher o melhor serviço para cada aplicação é possível vislumbrar cenários em que essa modalidade de nuvem convive bem com as nuvens híbridas. Essa tendência já vem sendo observada em muitos negócios ao redor do mundo.

Resiliência dos sistemas

Porque multicloud não depende sistemicamente de um único servidor ela é mais resiliente. Essa vantagem permite a continuidade dos negócios mesmo em períodos de instabilidade de um provedor ou outro, o que é benéfico para aquelas indústrias que simplesmente “não podem parar”.

Já os serviços de nuvem privada, por já estarem consolidados, podem oferecer vantagens para as empresas como os que mencionamos a seguir.

Transite entre o armazenamento local e a nuvem pública

Recentemente a maioria das empresas têm dado preferência a nuvem pública. Entretanto, para chegar lá, elas passam por um período de transição na nuvem híbrida. Esse período pode ser temporário para alguns negócios e permanente para outros.

Empresas que lidam com informações extremamente sensíveis podem se sentir mais seguras administrando parte de suas estruturas de nuvem e consideram o custo-benefício dessa atividade válido. Por isso elas permanecem utilizando o serviço para além da fase de transição.

Obtenha mais flexibilidade

Falamos da flexibilidade da multicloud, mas a nuvem híbrida oferece recursos mais customizáveis do que aqueles encontrados apenas na pública ou na privada. Isso faz com que essa seja uma boa escolha para quem quer economizar em escala e reagir rapidamente às mudanças do mercado.

Rapidez na implementação

Porque ela oferece tamanha flexibilidade como a citada no tópico anterior, a nuvem híbrida permite que empresas invistam em projetos rapidamente e os implementem com agilidade. Esse fato faz com que ela seja diferente das demais e ajude os negócios a saírem a frente da concorrência.

Como fazer a melhor escolha para o seu negócio?

Escolher entre nuvem híbrida e multicloud depende bastante da área de atuação de uma empresa. Na maioria dos contextos a primeira citada é a melhor opção para as companhias maiores, mas isso pode não ser verdadeiro dependendo de como está organizada a sua TI.

Da mesma forma, o modelo multicloud tende a ser vantajoso para os pequenos e médios negócios porque os torna mais econômicos e competitivos, todavia em algumas situações essa afirmação pode não ser verdadeira.

O que faz a diferença, na maioria dos casos, é trabalhar com profissionais de TI que sejam excelentes naquilo que fazem. Eles terão as noções técnicas e habilidades necessárias para apontar a empresa no caminho certo e obter o melhor de ambas tecnologias, híbrida e multicloud.

Nuvem híbrida e multicloud são conceitos bastante diferentes, mas que, por vezes, podem ser confundidos. Eles representam vantagens e desvantagens específicas para os negócios e, por isso, dizemos que uma TI estratégica precisa analisar com cuidado ao escolher entre ambas tecnologias.

Cada negócio terá benefícios em particular ao optar por uma ou outra e tomar a decisão é mais fácil se você puder contar com a ajuda de um expert. Se educar sobre o tema também é importante, e o curso de Cloud Computing pode ajudar você nessa jornada.

Felizmente, para ajudá-lo a se tornar um especialista em nuvem híbrida e multicloud a BI do Brasil oferece treinamento e consultoria especializados. Quer descobrir como podemos ajudá-lo a destacar-se também nessa área? Entre em contato conosco agora mesmo!