Hospital de Clínicas de Porto Alegre ganha mais agilidade com BI da Microsoft

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), o maior da capital gaúcha, migrou seu repositório de dados e sistema de Business Intelligence (BI) para o Microsoft SQL Server 2014, configurando três novos servidores para suportar banco de dados, analytics e SharePoint e, dessa forma, reduziu os jobs de extração, transformação e carga de dados (ETL) em 80%. No novo ambiente, cargas de dados que levavam mais de três horas, agora são finalizadas em menos de uma hora, beneficiando a entrega de informações e a tomada de decisão de 400 gestores, entre diretores e coordenadores.

A ferramenta da Microsoft reúne no sistema de Business Intelligence informações de diversos setores, como área assistencial, tempo de permanência do paciente, entrada e saída no hospital, emergência, internação, ambulatório, centro cirúrgico, entre outros setores vitais para o hospital.

O Hospital de Clínicas de Porto Alegre mantém um contrato de serviços Microsoft desde 2000, e a adoção do SQL Server 2014 representa um passo importante num momento de maior demanda por capacidade computacional. Devido à alta complexidade do ambiente, os parceiros da Microsoft foram essenciais para otimizar a migração do projeto, que inicialmente estava planejada para um ano. A Interop realizou o serviço de consultoria para o HCPA, e a BI do Brasil ofereceu coaching técnico e mentoring, reduzindo o tempo de entrega para três meses – uma diminuição de 75%.

Segundo o gerente de Suporte à Infraestrutura de TI do HCPA, Fábio da Silva Santana, a modernização da infraestrutura é estratégica para atender ao crescimento do volume de dados, que acompanhou o aumento no número de atendimentos da instituição. De acordo com levantamento recente do hospital, as consultas, internações e exames aumentaram nos últimos dois anos. Entre 2014 e 2015, as consultas no HCPA subiram de 590.306 para 601.372, enquanto os exames saltaram de 3.211.531 para 3.422.564, no mesmo período.

O executivo do HCPA ainda destaca que a possibilidade de utilização de dashboards também foi um ponto que trouxe melhorias para o trabalho dos gestores do hospital. “Com a nova versão, conseguimos fazer análises de comparação de BI sobre os dados históricos e o volume atual de determinada área do hospital, como na emergência, onde as mudanças são constantes e exigem decisões rápidas”, diz Fábio Santana.

“Como o nosso BI é amplo, precisamos de uma retaguarda robusta no banco de dados para administrar a alta carga de processamento, mantendo as informações organizadas. Com o SQL Server 2014, conseguimos justamente aprimorar esse apoio para executar os trabalhos como volume e transformação de dados em informações. Na parte visual, os gestores foram beneficiados com uma ótima interface do dashboard utilizado no SharePoint”, diz Santana.

“Tratando-se de um hospital que recebe uma média de 50.000 pacientes por mês, e que ainda apresentou aumento no número de atendimentos nos últimos anos, ganhar tempo em todas as áreas é essencial. Para superar esse desafio, os três servidores que configuramos no ambiente, que compõem um trio de banco de dados, analytics e entrega de relatório, foram capazes de reduzir o tempo de execução de atividades da área de TI, entregando aos gestores análises estratégicas para a tomada de decisão nos departamentos com muito mais rapidez”, afirma Santana.

Foto: Divulgação/Clóvis S. Prates

LEAVE A COMMENT


Fatal error: Call to undefined function blanaceTags() in /home/bidobrasil/www/wp-content/themes/studentwp/includes/library/functions.php on line 569