Big data: você sabe o que é?

“Dados” é o termo mais comum nos negócios na atualidade. Afinal, eles devem orientar a sua estratégia e são fundamentais para informar a tomada de decisões. Porém, dados não são todos iguais e acumulam-se a uma velocidade cada vez maior. É por isso que convivemos com a importância de entender o que é Big Data.

O conceito, a aplicação e todas as possibilidades que o Big Data apresenta são nosso tema hoje. Neste guia, você entenderá melhor como esse recurso pode ajudá-lo a administrar a sua empresa e o porquê. Vamos lá?

O que é Big Data?

Já faz alguns anos que grandes empresas, como a IBM, utilizam o termo Big Data. Esse jargão sempre se referiu à forma como esses empreendimentos lidam com uma quantidade exponencial de dados, que só tende a aumentar com o passar do tempo. Para as outras organizações, porém, o conceito de Big Data só se torna popular com a transformação digital.

É que foi a transformação digital que fez com que as empresas percebessem com quantas informações lidam diariamente. Antes dela, você poderia ter um escritório lotado de documentos e um profissional dedicado a organizá-los, mas, foi ao passar a construir bases de dados de clientes, anunciar na Internet e utilizar softwares para gerir suas informações, que uma explosão deles ocorreu.

Os computadores são fundamentais ao Big Data. Por isso, hoje, geramos dados toda vez que entramos na Internet, utilizamos um serviço, como o Waze, para nos guiar, fazemos uma ligação em nosso smartphone ou conversamos com os amigos no Facebook. E, porque os dados são muitos, eles passaram a ser também mais importantes para as empresas.

Você deve imaginar que não é só a existência de computadores e dispositivos móveis que gera mais dados. A capacidade inédita de armazenar informações em servidores remotos (computação em nuvem) é um dos principais motivos por que mantemos esses dados. Seu baixo custo e a alta performance fazem com que acumulá-los não represente mais um grande desafio.

Quando ouvir o termo, saiba que é disto que estamos falando: a profusão de informações que um negócio armazena, com a qual interage e que pode analisar para se orientar no dia a dia. Ainda não está completamente seguro de que entende o que é Big Data?

É hora de compreender os 4Vs. É que, ainda que a sua empresa lide com dados todos os dias, isso não quer dizer que ela está “produzindo” Big Data. São os 4Vs que explicam por que precisamos de um novo termo para lidar com a informação acumulada pelos negócios.

Volume, variedade, velocidade e veracidade diferenciam o Big Data. Afinal, nunca tivemos tantos dados disponíveis (volume); em nenhum outro momento, eles vieram de fontes tão diversas e em formatos tão distintos (variedade); jamais foi possível processá-los em tempo real (velocidade) e, precisá-los (conferir sua veracidade) é um grande problema para as organizações.

Pense em uma atividade comum ao marketing, como monitorar clientes em potencial para entender seus comportamentos. Com a Internet, temos acesso a uma grande quantidade de prospects, o que era bem diferente de quando os empreendimentos, de fato, só podiam conhecer aqueles que o procuravam (e perfis similares aos deles). Com um cookie, salvo quando alguém interessado nos seus produtos e serviços visita a sua página, dá para acompanhar o usuário em toda a sua jornada pela web.

Essa jornada, todavia, não resulta apenas em um tipo de dado. Seu usuário tem perfis em múltiplas redes sociais, assiste a vídeos, utiliza mais de um dispositivo e troca informações em muitos formatos. Isso é variedade.

É possível acompanhar tudo que ele está fazendo em dashboards que são atualizados ao vivo, mas garantir que os dados são autênticos é um problema. Afinal, há máquinas que escaneiam a web por conteúdo, pessoas que submetem dados falsos em formulários e outras informações que são subjetivas demais para serem verificadas.

Big Data é lidar com todos esses fatores de uma maneira que consigamos fazer uma análise de dados produtiva e benéfica para os negócios.

Quais os benefícios do Big Data?

Por que se preocupar tanto com esses dados, se a sua empresa já estava indo muito bem sem eles? O Big Data oferece algumas vantagens que são diferenciais competitivos para os empreendimentos da era digital.

Dentre elas, podemos citar:

  • economia de custos;
  • agilidade;
  • desenvolvimento de produtos que considera a expectativa dos consumidores;
  • análises de mercado mais precisas; e
  • visibilidade para as decisões do negócio.

Como implementar Big Data na minha organização?

Agora que você já sabe o que é Big Data, que tal entender como implementar essa tecnologia na sua empresa? Com este passo a passo simples, é possível começar essa jornada transformadora em seu negócio:

Identifique os desafios da empresa

Big Data funciona melhor quando sabemos que problemas queremos resolver. Por isso, antes de implementá-lo, é preciso planejar e identificar que entraves um negócio enfrenta que podem ser resolvidos com dados.

Talvez você enfrente a dificuldade de conhecer melhor seus clientes, ou entender o que eles esperam dos seus produtos. Isso pode ser resolvido com Big Data.

Encontre fontes de dados

O Big Data é tão bom quanto as fontes de dados que utilizamos para fazê-lo. Por isso, aponte exatamente que tipos de dados são fundamentais para lidar com os problemas encontrados e descubra onde eles estão armazenados.

Escolha ferramentas de alta performance

Para que o Big Data ofereça resultados, será preciso encontrar os recursos certos para lidar com ele. Hadoop, NoSQL, Hive e Presto são algumas das principais opções disponíveis no mercado para que as empresas comecem a se beneficiar de grandes dados.

Aumente a escala com o passar do tempo

É muito difícil começar uma estratégia de Big Data com todos os dados disponíveis em seu negócio. Afinal, será preciso integrar boa parte das informações que você tem hoje, já que elas estão em softwares e formatos diferentes.

Comece com pequenos projetos e avance até que o Big Data ofereça uma visão compreensiva da realidade empresarial.

O Big Data é uma das principais ferramentas que as empresas têm para administrar e interagir com os seus dados, gerando conhecimento acionável que impacta as decisões do cotidiano. No seu negócio, Big Data ajudará a atingir objetivos, traçar metas mais realistas e fazer um marketing mais efetivo. Eficiência operacional e experiências de consumo aprimoradas também são alguns dos principais resultados de se investir em Big Data.

E aí, gostou de aprender o que é Big Data? Apostamos que muitos dos seus amigos ainda não têm tanta familiaridade com o conceito quanto você imagina. Ajude-os compartilhando este post nas redes sociais!

Translate »